24/08/2017

Certeza que você já deve ter ouvido por aí o termo fast fashion, na tradução “moda rápida”. Isso mesmo, aquelas tendências que vem como relâmpago e quando você menos espera já está todo mundo usando.

E não é de se espantar que no próximo verão aquela peça já não exista mais no seu armário. No Brasil, as lojas mais frequentadas são: Renner, Marisa, C&A, Riachuelo e Forever 21, em outros países a Primark, Zara e por aí vai. Mas o que me chama mais atenção é que nem sempre as estampas trends tem todas as numerações.

Existe sim a seção para tamanhos especiais (termo que não curto nem um pouquinho, pois todas, independente do tamanho, somos especiais), mas limitam até manequim 50, 52. Eu já curti muito uma peça e quando fui ver não tinha meu tamanho.

Isso faz a gente sentir lá embaixo. Mas é aí onde entra a importância de manter a autoestima nas alturas. Já teve época em que eu chorava e me sentia mal. Inclusive, se você é desse tipo de pessoa, sugiro evitar o consumo compulsivo (foi um dos transtornos que tive enquanto estava bem na bad), ainda que não seja seu caso, procurar tratar do seu interior.

Uma vez com o interior bem resolvido, quando passar por uma situação dessas de não encontrar a peça do seu tamanho, isso não será um grande problema. Já fiz muitas vezes e continuo a fazer:

Tiro foto do modelo e levo para a costureira, fica lindo e bem mais em conta. Aprendi a costurar justamente por uma revolta dessas.

Quem sabe você não descobri um talento escondido aí dentro? É isso gente linda, super beijo e até a próxima!!

por Klissia Mafra
Compartilhe com os amigos
0 comentários

Leia tambem

  • Viver e não ter a vergonha de ser feliz
  • Desafio Farfetch: Qual é sua praia?
  • Oscar 2017: Melhores e Piores Looks!
  • Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog: