Crédito: Divulgação

Las Chicas del Cable: As telefonistas do século 20

Las Chicas del Cable ou As Telefonistas, na tradução, é uma série que se passa na cidade de Madri, na Espanha, no século 20. Original da Netflix, a série já está na terceira temporada do melodrama e conquistou uma legião de fãs por aí.

Las chicas del Cable

Foto: Divulgação

Entretanto, o que chama a atenção na série, não é a semelhança e o enredo das novelas mexicanas, como Maria do Bairro, mas sim, porque a série contém personagens e temas relacionados com a luta pelos direito iguais entre homens e mulheres. Seja no âmbito profissional, no casamento ou nas oportunidades de sucesso.

A série te conquista no primeiro episódio: vemos a protagonista Alba Romero (Blanca Suarez) sendo presa e para ser solta ela é coagida a roubar a famosa Companhia Telefônica de Madri. Sem nada a perder Alba bola um plano, rouba um nome de uma moça que iria se candidatar a vaga de telefonista, transformando-se em Lídia Aguilar e adentra na companhia.

Funcionária da empresa, Lídia dá de cara com seu amor de adolescência, Francisco (Yon González). Os dois haviam fugido para Madri e ao chegarem à cidade Alba foi presa e Francisco nunca a encontrou. Alba cresceu em uma casa noturna e Francisco, que teve melhores oportunidades na vida, casou-se e virou o gerente da Companhia Telefônica.

O novelão espanhol não para por ai: Lídia e Carlos, cunhado de Francisco, se apaixonam e tudo vira um grande triangulo amoroso! Para não dar spoilers, saiba que a série não gira só na vida de Lídia e seus amores.

Conheça as telefonistas:

Las chicas del Cable

Crédito: Divulgação

Lídia é uma mulher forte. Uma mulher que sabe como sobreviver à vida, uma mulher que emana liberdade e independência e suas amigas telefonistas segue o mesmo ritmo. Carlota é uma mulher que descobre o poliamor e se vê apaixonada por uma mulher e um homem ao mesmo tempo e luta por seu gênero e opção sexual com unhas, dentes e temperamento forte.

Marga, a moça que veio do interior para a cidade grande, chega todas inocente e tímida, mas mostra sua força e jogo de cintura ao “perder a vergonha” de dar em cima de um homem. Aguiles é outra mulher forte. Vive um casamento onde é submissa ao marido, sobrevive a um relacionamento opressivo e abusivo. Aguiles mostra que ela pode sim viver sozinha e que não se deve aceitar e obedecer a um homem machista e sem escrúpulos. Porém, no século 20, as mulheres nem queixa a polícia podiam prestar, então Aguiles toma outro tipo de atitude mais drástica e consegue sua liberdade matrimonial.

Las chicas del Cable

Foto: Divulgação

E para terminar temos Sara, a chefe das telefonistas que se sente e se considera do gênero masculino. Além disso, têm outras duas personagens que merecem destaque: Elisa e Carolina. As duas que seguem os estereótipos de esposa rica e ciumenta; e amante respectivamente, elas são os cliques da série. São representadas como mulheres fracas e sem respeito e isso contradiz com a versão de mulheres apresentadas. Entretanto Elisa ganha um espaço fundamental na terceira temporada e assim, ganha um pouco de confiança tanto para a personagem quando para os telespectadores.

Ficou interessado pela novela Las Chicas del Cable? Então, assista o Trailer.

As Telefonistas é uma novela mexicana em todo o seu enredo, ela te prende e te leva a fazer maratona de todas as outras temporadas. A série se faz importante, pois, mesmo que seja superficial e meio implícito, o feminismo se faz presente. Do começo ao fim você verá mulheres na década de 20 lutar para sobreviver ao machismo, ao patriarcado e a uma sociedade onde a mulher não podia trabalhar e sim casar, ter filhos e cuidar da família.

Las chicas del Cable

Além disso, é muito legal ver as roupas, o cenário maravilhoso de Madri, os penteados de época e se divertir escutando o sotaque espanhol dizendo: “Cállate”, “Te quiero” e “diga-me, carinho”! Assista Las Chicas del Cable e sinta orgulho das mulheres que lutaram pelos nossos direitos e que tornaram nossas vidas mais justas. A luta ainda continua, mas ela é e foi feita por mulheres que nem as telefonistas!

Leave a Reply