Levante do Sofá Menina.

Sentada no sofá ela comia um pedaço da pizza de anteontem, não havia disposição para a culinária. Ao tempo que seus pensamentos se formavam as indagações e questionamos sobressaíam. Quem poderia cuida-la? Quem poderia escutar suas crises existências e viver cada uma delas ao seu lado? Quem poderia olhar seu rosto e decorar cada pedacinho só para tentar matar a saudade na distância? Quem poderia passar noites em claro ao seu lado?

menina-deitada

Bela parecia estar desligada do mundo. Não que ela fosse assim desde de sempre, mas ultimamente precisara ler no mínimo 3 vezes o parágrafo daquele romance (e isso não é uma metáfora) pelo o simples fato de não conseguir se concentrar. As vezes seu coração batia forte demais e ele temia que alguém ouvisse também.

Garota, entenda. Ele não vai mudar depois que conhecer seus talentos. Vai continuar com os encontros de sábado à noite sem você. E te ligar no outro dia dizendo que ficou sem bateria. Você só precisa acordar e entender que ele nunca ligou para sua inteligência espacial, ou pela a forma com que você argumenta na roda de amigos, muito menos por dominar o português. Se atente para o fato – ele não está interessado na matéria de metodologia que vocês pegaram juntos no último semestre. Acorda. Sinto dizer, mas eu já fui protagonista dessa mesma série, em uma versão diferente e com outros personagens, mas o roteiro era o mesmo. Uma garota, que faz planos sozinha, que manda mensagens sozinha, que vai ao shopping sozinha, que almoça sozinha e talvez até esteja namorando sozinha. Acorda, ele não quer sonhar com você.

Mas calma, isso não vai acontecer somente na primeira temporada, um dia desses você vai conhecer alguém no metrô, talvez na faculdade, você vai se apaixonar (de novo), talvez seja por algumas eternidades, talvez ele nem te note, vocês terão muito em comum, talvez você nem curta muito as habilidades dele com matemática, mas por fim, esses encontros vão continuar acontecendo. Até que você se ver uma mulher madura e esses encontros e desencontros não te incomodam como antes. Dói um pouco menos.

Levanta do sofá vai, aproveita enquanto é jovem. Que ele ainda faz parte da sua rotina mesmo estando longe isso é um fato, mas que ele não está nem um pouco interessado nisso, também é. Acorda, conheça novas pessoas, siga a vida, saia da inércia assim como ele fez e diga sim para a vida pois ela está doida para te presentear com novas experiências.

Acompanhe o trabalho da May Mariano → BLOG | INSTAGRAM | FACEBOOK ← 

28 Comments

Leave a Reply