Quem mexeu no meu queijo e as mudanças da vida!

Saudades de escrever sobre livros aqui no Blog, mas como uma das minhas metas do ano era ler mais livros, hoje trago para vocês a resenha desse que tem uma mensagem linda para nós. O livro em questão é o Quem mexeu no meu queijo? do Spencer Johnson.

Quem comeu o meu queijo?

Para começar a falar sobre ele, vou compartilhar com vocês um pedaço da sinopse:

… é uma parábola que revela verdades profundas sobre a mudança. Dois ratinhos e dois homenzinhos vivem em um labirinto em busca de queijo – uma metáfora para o que se deseja ter na vida, de um bom emprego à paz espiritual. O livro é uma leitura rápida, mas suas ideias permanecerão por toda a vida.

O livro tem uma capa bem minimalista, mas confesso que o título foi o que mais me chamou atenção. Fiquei realmente na dúvida o que um queijo tinha a ver como mudanças de vida. Sim, é um livro baseado em metáforas e que você as vezes precisa ler e reler para pegar o ensinamento para a sua vida.

Quem comeu o meu queijo?

O livro começa com uma reunião de amigos, onde um conta que a história fez com que ele mudasse sua vida sobre as mudanças da vida. O título causou uma confusão nesses amigos, assim como aconteceu comigo, e ele começou a contar sobre a história.

A história conta sobre dois ratinhos e dois homenzinhos que vivem em um labirinto. A meta de vida deles, era ir até um ponto e encontrar o queijo para se alimentarem. Um certo dia, o queijo deste lugar sumiu causando aquela confusão e a pergunta: o que vamos fazer agora?

Quem comeu o meu queijo?

Os ratinhos tem uma percepção mais otimista das coisas, batalhando até encontrar o queijo novamente. Já os homens, são exatamente como a gente: diante a mudança, a probabilidade de desistir é muito maior. Um dos homens, tem medo da mudança, mas encara buscando melhorar a sua vida e encontrar o queijo. Já o outro, acredita que o melhor é ficar parado e esperar que  queijo volte.

… Acreditaria em seus instintos básicos para sentir quando a mudança estava prestes a ocorrer e ficaria preparado para se adaptar a isso. Parou para descansar e escreveu na parede do labirinto: Cheire o queijo com frequência para saber quando está ficando velho.

Quem comeu o meu queijo?

Eu lembro quando estava para mudar de emprego, eu coloquei muitas coisas na balança. Eu estava infeliz, mas tinha medo de mudar e me arrepender. Isso é muito normal em nossa vida, o medo se torna mais forte que a gente. Eu arrisquei e deu certo, assim como o homenzinho que foi além.

Esse livro nos deixa uma mensagem incrível: você não sabe o que tem atrás da parede, se não abrir uma porta. Ele é excelente para você que está para enfrentar uma mudança de vida, mas ainda tem medo. Ele vai te ajudar que encontrar o seu queijo parece complicado, mas não é impossível.

Gostou do Quem mexeu no meu queijo? e quer mais dicas de livros?
Girlboss: A série é melhor que o livro? • Recém-casada: Este livro é para VOCÊ! •
Chata de Galocha: O Guia das Coisas Boas!

Quem comeu o meu queijo?

Quem mexeu no meu queijo? é um livro curto, de fácil entendimento, muito motivacional e não é um título caro. é uma história que você vai ler e reler sempre que precisar de uma forma numa decisão importante. Recomendo a leitura e quero saber se você já leu esse livro? Comenta aqui embaixo o que achou! Um beijo e até mais! 🙂

18 Comments

  • Rafaela Silva

    Esses livros são os melhores… adoro livros motivacionais que sejam leves de ler. Eu gosto de um chamado “11 dias para o despertar” já leu? É incrível! Esse eu ainda não conhecia, mas já quero comprar…parece fascinante.

    Responder

  • Monica Rocha

    Eu estou vivendo uma situação assim nesse exato momento. Acabei de largar a faculdade para seguir o meu sonho, quero abrir uma empresa de roupas das quais eu mesma desenhei. Eu cursava agroecologia na UFSCar, nada a ver com moda kkk Foi muito difícil sabe, mas eu larguei e hoje eu tenho um blog de moda e um canal no youtube, por conselho do SEBRAE, assim, quando eu conseguir tudo que preciso para abrir a empresa, já vou ter um grande marketing pronto para ela… Eu me sinto muito melhor agora, porém, ainda não abri a empresa kkk e as vezes penso se deveria voltar para a faculdade… Acho que vou ler esse livro, acredito que me ajudara muito nesse momento. Muito obrigada pela sugestão kkk

    Responder

  • Keila Francieli da Silva Telles da Cruz

    Hahaha tive o mesmo pensamento quando li o título do livro, parece ser bem bacana, e com metáforas deixa tudo mais divertido! Gostei!

    Responder

  • Safira

    Achei o livro bem diferente! Tanto na história, quanto na estética dele. Gostei demais da resenha, você escreve muito bem 🙂 Aliás, as ilustrações são muito fofas e as fotos ficaram ótimas! Já deu aquela vontade de ler hehe Parabéns <3

    Responder

  • Michelly Melo

    Oii! 🙂
    Não conhecia o livro e confesso que também estava tentando entender o que o queijo tinha a ver com a história, haha. Mas eu adorei a resenha! Apesar de ser um livro que não faz parte dos gêneros que costumo ler, eu gostei bastante do que você disse sobre ele. As vezes a verdade está bem na nossa frente, mas quando pegamos um livro assim nos traz coragem e certeza de estar no caminho certo, ou então um empurrãozinho para encontrar o rumo.

    Adorei o post!
    Beijos
    http://www.ventodoleste.com.br

    Responder

  • Rubyane

    Adoro posts sobre livros ♥
    Ainda não li esse livro mas adoro esse titulo, acho ele tão chamativo! Bom, esse não é o tipo de livro que eu costumo ler mas parece ser um daqueles livros que é sempre bom ter por perto. Vou adicionar ele na minha wishlist 😀

    Responder

  • Luly Lage

    Faz anos que vejo esse livro nas listas de mais vendidos e sempre, sempre, sempre ficava curiosa pra saber como ele fluía… O título deixa a gente desse jeito, né? Querendo saber por que alguém mexer no queijo pode levar à auto ajuda. Agora tudo fez sentido! Eu amei a foto dessa página que você tirou, com a frase dentro do queijinho e tal… Parece ser muito gostoso!

    Responder

  • Lailana Lima Silva

    Deu uma nostalgia quando li esse post. Eu li esse livro no ensino médio quando tinha 16 anos, o professor de filosofia passou pra sala ler e fazer uma resenha do livro e contar o que aprendeu, foi muito chocante por que todo mundo ficou zuando o nome do livro e o professor falava muito bem dele, até que chegou o dia da apresentação e entregar o trabalho , todo mundo da sala estava muito agitado e surpreso com o livro . Realmente esse livro marcou demais … E vendo esse post eu lembrei de várias histórias .

    Amei o post!

    Responder

  • Luana Souza

    Mesmo que eu não costume ler livro com esse tema, assim como você, gostei do título. Ele é bem aleatório, e eu adoro quando o livro logo de cara é assim, fora que a premissa é bem diferente e interessante. Fiquei curiosa para saber eu mesma das lições que são abordadas nele 🙂

    Responder

Leave a Reply