Retrospectiva: O melhor do entretenimento de 2017

Olá pessoal, Feliz 2018! Eu sei que essa é uma frase de início de ano, mas como hoje é meu primeiro post esse ano, então venho desejar hoje mesmo. Na verdade podemos desejar isso todos os dias, pois queremos que todos nossos dias do ano sejam felizes.

Retrospectiva

2017 se foi, mas deixou muita coisa legal. E hoje vim mostrar pra vocês os melhores de 2017 em questão de entretenimento.

Filme: Logan

Não sei vocês, mas eu sou fã de X-Men, nunca deixo de assistir nenhum e me esforço pra assistir na estréia, e Logan foi um deles. Esse foi um filme que gostei muito do enredo e do rumo que as coisas tomaram, na verdade não queria o desfecho que aconteceu, mas foi tudo tão bem produzido que, no fim, entendi o porque daquele final.

Sinopse: Em 2029, Logan (Hugh Jackman) ganha a vida como chofer de limousine para cuidar do nonagenário Charles Xavier (Patrick Stewart). Debilitado fisicamente e esgotado emocionalmente, ele é procurado por Gabriela (Elizabeth Rodriguez), uma mexicana que precisa da ajuda do ex-X-Men para defender a pequena Laura Kinney / X-23 (Dafne Keen). Ao mesmo tempo em que se recusa a voltar à ativa, Logan é perseguido pelo mercenário Donald Pierce (Boyd Holbrook), interessado na menina. Fonte: Adoro Cinema.

Série: Os Defensores

Foi uma das séries mais esperadas em 2017, pois reunia os 4 heróis de séries distintas da Marvel, que se juntaram em uma só. Uma dica para quem for assistir Defensores, assistam primeiro a série solo de cada um deles (vai fazer mais sentido).

Sinopse: Marvel – Os Defensores reúne Demolidor (Charlie Cox), Jessica Jones (Krysten Ritter), Luke Cage (Mike Colter) e Punho de Ferro (Finn Jones). Quatro heróis extraordinários com um objetivo comum – salvar Nova York. A saga de personagens solitários atormentados por angústias. Fonte: Netflix

Livro: Alucinadamente Feliz

Quando vi a capa do livro, ela chamou muito minha atenção: Um guaxinim com a cara de doido e feliz. Depois li a resenha em um blog e quis ler. O livro fala sobre transtornos mentais vividos pela escritora e ela conta como encara esses transtornos de uma forma engraçada. Acredito que isso faz com que ela lide melhor com os seus transtornos.

Sinopse: Jenny Lawson está longe de ser uma pessoa comum. Ela mesma se considera colecionadora de transtornos mentais, já que é uma depressiva altamente funcional com transtorno de ansiedade grave, depressão clínica moderada, distúrbio de automutilação brando, transtorno de personalidade esquiva e um ocasional transtorno de despersonalização, além de tricotilomania (que é a compulsão de arrancar os cabelos). Por essa perspectiva, sua vida pode parecer um fardo insustentável. Mas não é.

Retrospectiva

Fonte: Editora Intrínseca

Qual filme, série e livro marcou seu 2017? Comenta aqui para eu saber e conhecer novas coisas em 2018! Veja mais dicas minha aqui neste link. Espero que vocês tenham gostado do post! Até mais! 🙂

Leave a Reply