Xô ditadura da beleza

Quando uma mulher está acima do peso, sua vontade em se arrumar, tirar fotos, sair, é mínima! Sua autoestima vai lá no chão. Mas a partir do momento em que você deixa de lado o que as pessoas pensam a seu respeito, e começa a se respeitar primeiro, colocar em seu lugar, mostrar seu poder, as coisas começam a mudar.

dove

Me chamo Klíssia Mafra, do blog klissiamafra.com, e após o casamento, engordei ao decorrer desses cinco anos, mais de 40 quilos. O início foi o mais difícil, as roupas não serviam mais, e quando ia nas lojas, era um desastre (não aceitava, nem colocava em minha cabeça que o manequim 42 já era).

Pra piorar, as pessoas me perguntavam: “Você está grávida?“, isso acabava comigo. Até que chegou um momento em que eu não queria mais me arrumar, sair de casa. As minhas roupas já estavam gastas, e não havia um lugar que eu entrasse e me sentisse bem, era como se as pessoas do mundo paravam pra me olhar, mas hoje eu sei que era tudo da minha cabeça.

Quando não estamos bem com a gente mesmo, nada faz sentido, ainda que haja predominante o preconceito. A pessoas querem padronizar tudo, mas é impossível encaixar duas partes igualzinhas uma na outra de um quebra-cabeça, você me entende?

Até que um dia, dei em mim e pensei: “Espera lá, pra que estou agindo assim? Eu sou linda“. Comecei valorizar pontos fortes do meu rosto, usar um batom forte na curvinha superior que minha boca tem. Puxar um gatinho e usar muita máscara de cílios, soltar a cabeleira, pois eu andava só de coque.

Esse foi o início da autoaceitação. Se eu não conseguia emagrecer, aquela seria eu. (PS: Não faço apologia à obesidade, saúde em primeiro lugar, só quero ressaltar a importância da autoaceitação feminina). Passei a seguir mulheres lindas e empoderadas de manequim Plus Size, e enxerguei um novo mundo.

E sabe aquelas roupas das lojas que não serviam? Fui em busca do meu manequim, o 52. Não tenho vergonha em dizer isso. E quer saber? Aprendi a costurar, pois quando quero algo novo, eu mesma faço!

CXYV1335

Não me restrinjo, uso cropped, uso shorts, deixo pernas e braços à mostra, sim. Tiro fotos, faço carão, mando beijinho no ombro aos preconceituosos. O amor próprio é uma das maiores virtudes, pois foi dito: Ame ao próximo, como a TI mesmo.

Sempre uso uma pequena, porém expressiva frase: “xô ditadura da beleza“! Somos livres. Então é isso gente linda, nos veremos por aqui sempre com dicas incríveis sobre moda Plus Size. Super beijo 🙂 Ah! Sou finalista do EBSA Awards, vote em mim → neste link cheio de amor ←.

Acompanhe o trabalho da Klíssia no ← BLOG | INSTAGRAM | FACEBOOK

28 Comments

  • Michelle

    Seu texto é inspirador! Cada mulher tem sua beleza e precisamos parar com essa mania de padronizar tudo. Precisamos motivar todas a se amarem como são, com todos os defeitos e qualidades que nos fazem únicas…parabéns pelo seu relato tão verdadeiro <3

    Responder

  • Márcia

    Amei seu post!! Amor próprio sempre <3

    Responder

  • Milena

    Eu me encanto quando vejo relatos assim, sério. Sempre fui gorda, mas depois que comecei a namorar engordei mais ainda e isso me afeta demais até hoje :/ eu me amo muito, me acho incrível e linda, mas tenho algumas recaídas e, pior: minha saúde já não tá legal :c preciso mudar, só que tenho ansiedade e desconto tudo na comida…
    Seu texto me deixou inspirada e com mais forças pra mudar. Obrigada! Ah, votei em ti <3

    Responder

    • Klissia Mafra

      Obrigada pelo carinho e pelo voto. Você é linda! Todas nós temos recaídas, faz parte da vida. Mas caiu? Siga em frente. Costumo dizer que quando abaixamos, ou vamos ao chão, é pra pegar impulso pra dar um salto bem grande. Sucesso <3

      Responder

  • Kelly Mathies

    Hoje em dia, com todo empoderamento, é muito mais fácil encontrar pessoas que fogem do padrão, mas que se amam independentemente do peso, dos defeitos, de tudo, porque, no fim, é isso que conta ♥ A gente precisa se sentir bem consigo mesmo, sem deixar de lado aquilo que poderia nos transformar em algo ainda melhor. É gratificante e inspirador ler este texto, porque o amor próprio é um conceito muito amplo e muito necessário também. Praticá-lo é como tirar um peso das costas e passar a enxergar o quanto somos incríveis.

    Responder

  • Giovana

    Uaau, admirada com sua autoestima! Amei o texto, acho que todomundo demveria ser assim! Se todo mundo se aceitasse não haveria inveja, né? Lindo o texto!
    Beijos, Gi.
    http://girlsabout.blogspot.com.br

    Responder

  • Kauany

    MARAVILHOOOOOOSA! Ameei esse post, não há nada melhor do que se aceitar e se amar <3, XOXO, Kakau

    Responder

  • Carolina Monteiro

    Eu AMEI esse post! A aceitação pessoal é tudo. As coisas fluem bem melhor quando nos aceitamos e não procuramos mais seguir determinados padrões.

    http://www.brincandodeolivia.com

    Responder

  • Camila Tuan

    Amei o seu post!
    Quanto tempo também fiquei mal pelo meu cabelo onde todos viviam falando e tals, mas chegou um dia que eu fiz igual você, me libertei.
    Não devemos dar ouvidos as opiniões dos outros e sim nos aceitarmos.

    Beijos

    Responder

    • Klissia Mafra

      Obrigada minha linda. Verdade, precisamos nos libertar de nós mesmas. Autoaceitação é o primeiro passo pra despertar o mulherão que temos dentro de nós. Sucesso sempre <3

      Responder

  • Gabi Gouveia

    Cara, que post INCRÍVEL! Eu acho que acima de tudo devemos nos amar, independentemente de tudo (principalmente opiniões alheias). Eu por exemplo estou 8 kg acima do meu peso, e isso não me incomoda no sentido de “estar mais gorda”, me incomoda porque quase nenhuma roupa serve e não tenho $$ pra comprar novas, ou seja: quero emagrecer por isso, estou bem chateada SÓ por isso…não ligo para opiniões alheias sobre mim, o que importa é o que eu penso <3

    Amei o post e conhecer um pouco mais a Klíssia

    Responder

    • Klissia Mafra

      Gabi, como disse, o início é sempre muito complicado. Mas o mais importante você já faz : não se preocupar com o que as pessoas pensam a seu respeito. E sobre as roupas, ainda que não saiba costurar, como eu aprendi, existem videos de DIY, ensinando a customizar roupitchas que já não servem mais, vou enviar no seu email algumas dessas dicas. E outra coisa, você é linda, com ou sem 8 quilinhos , ok? Beijinhos e sucesso.

      Responder

  • ANA LETÍCIA

    Se nós nos aceitamos do jeito que somos, nenhuma crítica ou palavras maldosas vão nos abalar. Nossa aceitação começa por nós mesmas!

    Responder

  • Ane Carol

    Que postagem mara! Por mais mensagens empoderadoras como essa. Isso concordo contigo somos livres para usarmos aquilo que a gente bem quiser.

    Responder

  • Ingrid

    O mais importante é nos amarmos e nos sentirmos bem.. Não importa o que as pessoas vão falar e todas nós mulheres somos lindas, de belezas diferentes

    Responder

  • Mari

    É bem isso mesmo, já passou da hora de gorda parar de ser xingamento ou então um defeito. Nós mulheres temos que nos aceitar e perceber como somos lindas do jeito que somos, seja gordas, magras ou do jeito que for.
    Beijos
    Mari
    http://www.pequenosretalhos.com

    Responder

  • Gislaine

    Seria tão mais fácil se todas nós conseguissemos alcançar a auto-aceitação! A ditadura da beleza é cruel e está muito mais presente na nossa realidade do que deveria. Parabéns, pelo seu texto e por ser um exemplo de mulher empoderada!
    Literalize-se

    Responder

Leave a Reply